Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

InfoGripe alerta para alta circulação de vírus sincicial em crianças

InfoGripe alerta para alta circulação de vírus sincicial em crianças


O novo Boletim InfoGripe, da Fiocruz, divulgado nesta quinta-feira (4), alerta para a alta circulação do VSR, vírus sincicial respiratório, nas crianças pequenas. A análise aponta alta incidência e mortalidade nessa faixa etária. O rinovírus também se destaca nos diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave na população infantil.

Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência da Síndrome Respiratória Aguda Grave na população em geral foi de 21,5% para influenza A, 0,8% para influenza B, cerca de 44% para vírus sincicial respiratório e 7% para Covid-19.

Em relação às mortes no período, 48% correspondem à influenza A, 1% influenza B, 21% ao vírus sincicial respiratório e 20% Covid-19.

A análise mostra a manutenção do crescimento de casos dos vírus influenza, vírus sincicial respiratório e rinovírus no centro-sul do país, nos estados do Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Também registra continuidade do aumento de novas hospitalizações por VSR e rinovírus em Roraima, Amapá e Ceará.

Alguns estados do Norte e Nordeste, especialmente o Piauí e o Ceará, podem registrar início de atividade do vírus da Covid.

Segundo a pesquisadora do InfoGripe, Tatiana Portella, ainda que a circulação esteja em patamares baixos esse início de atividade merece atenção nas próximas semanas e reforço na prevenção.

“É importante que, tanto hospitais, quanto unidades sentinelas de vírus gripal fiquem atentos a qualquer sinal de aumento da circulação do vírus nessa região. Além disso, a gente recomenda que as pessoas se vacinem contra o vírus da covid-19 e também da influenza, que tem circulado muito, uso de máscaras e, em caso de sintomas, fiquem em casa, se possível. Caso haja piora dos sintomas, é importante buscar atendimento médico”.

Somente neste ano, a Covid-19 já responde por 57% das 3.057 mortes registradas com resultado positivo para vírus respiratórios.



Link da fonte aqui!