Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Ministra da cultura eslovaca culpa “excesso de pessoas” LGBTQ+ por descida da taxa de fertilidade na Europa – Mundo

Ministra da cultura eslovaca culpa “excesso de pessoas” LGBTQ+ por descida da taxa de fertilidade na Europa – Mundo



A ministra da cultura da Eslováquia, Martina Šimkovicová, acusou a comunidade LGBTQ+ de ser responsável pelo declínio das taxas de fertilidade na Europa. Em entrevista ao tabloide eslovaco Topky, a governante afirmou que a “Europa está a morrer”, devido” ao “número excessivo de pessoas” que fazem parte da comunidade LGBTQ+. 

“Nós, os heterossexuais, criamos o futuro, porque fazemos bebés. A Europa está a morrer, os bebés não estão a nascer por causa do número excessivo de pessoas LGBTQ+. E o mais estranho é (que isso está a acontecer) com a raça branca”, disse em entrevista, traduzida pelo jornal Politico.

Não é a primeira vez que a ministra faz declarações homofóbicas. Em janeiro, anunciou que o Ministério da Cultura deixaria de financiar projetos LGBTQ+ para “regressar à normalidade”. 

Ao contrário dos comentários racistas e antissemitas, que são proibidos na Eslováquia, as declarações relativas aos membros LGBTQ+ não o são. 

Segundo o Politico, os direitos das minorias sexuais têm estado sob maior pressão desde que o governo de esquerda do primeiro-ministro Robert Fico tomou posse no ano passado. O primeiro-ministro eslovaco já apelidou a adoção de crianças por casais do mesmo sexo de “perversão” e convidou o líder da oposição, Michal Šimecka, a “decidir se hoje é um rapaz, uma rapariga ou um helicóptero”.

Antes de se juntar ao governo de Fico, Martina  Šimkovicová trabalhou como pivô de notícias para a estação TV Markíza, que a despediu em 2015 por partilhar conteúdo anti-migrante nas redes sociais. Mais tarde, juntou-se ao canal de desinformação TV Slovan, onde divulgou teorias da conspiração.








Link da fonte aqui!