Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Terminal ferroviário de Maputo triplica capacidade para 75 mil passageiros por dia – África

Terminal ferroviário de Maputo triplica capacidade para 75 mil passageiros por dia – África



O terminal ferroviário de passageiros da estação central de Maputo, capital de Moçambique, triplicou a sua capacidade de movimento de pessoas de 25 mil para 75 mil por dia, avançou esta segunda-feira o Presidente moçambicano.

“Saudamos a decisão de ampliação do terminal de passageiros pelo facto de permitir o aumento da capacidade de 25 mil passageiros para 75 mil por dia, triplicando assim a capacidade atual”, disse Filipe Nyusi, durante a reinauguração do terminal, agora ampliado.

A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) duplicou a capacidade da linha férrea de Ressano Garcia, que liga o país à vizinha África do Sul, e ampliou o terminal ferroviário de passageiros da estação central de Maputo.

Filipe Nyusi avançou, na cerimónia de reinauguração, que a remodelação das infraestruturas custou cerca de 90 milhões de dólares (83 milhões de euros), manifestando orgulho pelo facto de o processo ter sido financiado por fundos próprios dos CFM.

O Presidente espera que o aumento da capacidade da linha férrea de Ressano Garcia reduza o congestionamento na Estrada Nacional Número 4, em particular do transporte de minérios da África do Sul para o seu escoamento através do Porto de Maputo.

“A linha de Ressano ganha ainda importância pela ligação com a África do Sul, um país que ocupa um papel de relevo no comércio externo de Moçambique, se posicionando em terceiro lugar como destino das nossas exportações e em primeiro lugar como origem das nossas importações”, destacou Nyusi, fazendo menção às relações comerciais e económicas com o país vizinho.

De acordo com dados avançados pelo Presidente moçambicano, os CFM investiram mais de 600 milhões de dólares (554 milhões de euros) nos últimos cinco anos em infraestruturas, equipamentos e recursos humanos, que incluem também os dois projetos reinaugurados hoje.

“Este é um sinal inequívoco da capacidade de geração de fluxo financeiro a partir das suas operações recorrentes e que sustentem o autofinanciamento”, afirmou Filipe Nyusi, convidando empresários locais a firmarem parcerias com a empresa “cuja posição financeira tem sido consistentemente forte e constante”.





Link da fonte aqui!